mai
23
2012

Virtualização é base da jornada para cloud computing

A TI passa por mudanças significativas, impulsionadas por fenômenos como cloud computing e consumerização e para lidar com esse novo mundo é preciso transformar os negócios. “Na era da nuvem, a informaçao é consumida em tempo real e a arquitetura de TI tem de se adequar. Para estabelecer essa jornada, a virtualização exerce papel fundamental”, opinia Paul Maritz, Chief Executive Officer (CEO) da VMware.

Segundo ele, a pergunta-chave na estratégia de nuvem não é “onde” e, sim, “como”. Deve-se levar ainda em consideração a maneira que se consome a informação. “Focamos no ‘como’ e damos a liberdade do ‘onde’. Por isso, temos parceira com mais de cem empresas provedoras de infraestrutura como serviço (IaaS) em todo o mundo para garantirmos essa flexibilidade de escolha”, afirma Maritz.

O executivo aponta que a VMware tem concentrado esforços para ajudar companhias a vencer o desafio de transformação da TI e diz: “Provemos soluções para revolucionar o data center com o objetivo de garantir eficência e automatizar o ambiente. Queremos nos certificar que as empresas estão consumindo menos tempo possivel em infraestrutura e focando em atividades estratégicas”.

Uma das movimentações recentes da companhia para ajudar organizações a conquistar esses pontos foi o lançamento do VMware View 5.1, que auxilia na virtualização de desktops. “Temos mais e mais aplicações e dispositivos móveis. Gerenciar essa massa é um desafio, mas com a virtualização de desktops é possível reduzir custo e acelerar a performance”, assinala.

O Cloud Foundry, anunciado em abril deste ano, é outro exemplo. A solução aberta de plataforma como serviço (PaaS) permite que desenvolvedores criem e entreguem aplicações na nuvem privada ou pública, acelerando o ingresso na cloud.

.

Fonte: Originalmente publicado por ComputerWorld em 22 de maio de 2012 – 14h30