jan
23
2012

Tecnologia está se tornando mais importante do que de TI

Estudo recente do Gartner sobre prioridades de negócios e estratégias dos CIOs em 2012 revela que em muitas indústrias os líderes de TI irão se concentrar exclusivamente na eliminação de distorções à medida que enfrentam graves desafios econômicos e financeiros, entre outros. Este é o ano para eliminar a distorção em vez de reduzir o custo dessa distorção. Isso significa entender que a tecnologia tem um papel crescente no incremento da inovação, no crescimento e no funcionamento da empresa e que a sua definição agora incorpora novas combinações dos tradicionais sistemas de TI com dispositivos de consumo e seus respectivos serviços.

“O papel da tecnologia na empresa está aumentando. Isto não significa, no entanto, que o papel do departamento de TI e/ou do CIO está aumentando”, afirma Mark McDonald, vice-presidente de programas executivos do Gartner. “Aplicar a tecnologia como parte da ampliação da empresa reflete mudanças nas estratégias de negócios, e as expectativas executivo sobre o papel da tecnologia na realização dessas estratégias. Eliminar a distorção é uma das maneiras de ampliar o papel da tecnologia na empresa.”

Distorção refere-se à complexidade interna, os custos de duplicação e as redundâncias que consomem esforço sem criar resultados. CIOs e líderes de TI devem considerar como sua estratégia de TI, planos e ações de apoio ampliarão o desempenho – transformando o valor da tecnologia sem criar distorções de feedback ou negativo.

Líderes eficazes usam a tecnologia, que inclui TI, para fortalecer a experiência do cliente e eliminar distorções, enviando sinais mais claros ao mercado. “Mobilidade, social media, informação e análise podem ser usadas para re-imaginar a experiência do cliente, bem como de vendas e canais de serviço Essas tecnologias fazem mais do que automatizar ou administrar processos. Elas são os processos e as fontes de valor”, diz McDonald.

Isso explica Analytics e Business Intelligence no topo do ranking de investimentos para 2012 (ver tabela). OsCIOs estão combinando análises com outras tecnologias para criar novas capacidades. A pesquisa mundial “Amplifying the enterprise: the 2012 CIO Agenda” foi realizado no quarto trimestre de 2011, e incluiu 2.335 CIOs, representando mais de US $ 321 bilhões em orçamentos de TI, abrangendo 37 indústrias em 45 países. Sessenta e um por cento das empresas que responderam à pesquisa disseram também que pretendem melhorar a mobilidade dos negócios ao longo dos próximos três anos.

AgendaGartner2012

Talvez por isso, 20% dos CIOs ouvidos esperam ter um papel mais focado nos negócios, 18% esperam se reciclar e 17% esperam passar a ter um papel na área de consultoria. O estudo inquiriu os entrevistados sobre métricas de auto-avaliação de desempenho e descobriu que dos 14% que se consideravam estar no topo da sua carreira, pouco menos de dois terços acreditam que não estarão no cargo de CIO na próxima mudança de emprego.

As métricas sugerem que o papel do CIO está passando por uma redefinição substancial no negócio, quando a tecnologia se torna mais pervasiva e acessível aos departamentos de negócio não-tecnológicos. “Os objetivos mais importantes são a experiência do cliente, mas o mais preocupante é que os CIOs não estão preparados para fazer isso. Eles continuam presos à gestão dos investimentos legados”, disse Aron. Pode haver um aumento do nível de insatisfação para o cargo, à medida que o controle sobre os desenvolvimentos tecnológicos de ponta parece ser retirado das mãos dos CIOs, a medida que colegas de outras áreas de negócio assumem o controle dos seus próprios requisitos de TI.

“Os nossos resultados dizem que a tecnologia está de volta à agenda este ano, mas isso não significa que o CIO irá administrar essa agenda”, disse Aron. “Parece que alguns projetos de TI serão chefiados por outros altos executivos da empresa”.

.

Fonte: Originalmente publicado por CIO em 23 de janeiro de 2012 às 08h34