jan
5
2012

Como reduzir a temperatura do data center sem aumentar o custo

Algumas ferramentas simples e algumas práticas difundidas no mercado ajudam os departamentos de TI a manterem a temperatura do data center e o orçamento sob controle.

1- Avaliar a integridade das instalações

Em primeiro lugar, dizem profissionais da indústria, a jornada para o resfriamento eficiente do data center começa com uma avaliação da integridade física das instalações. Embora pareça óbvio, muitas vezes os data centers têm brechas que permitem que o ar escape.

Além de janelas e portas de fuga, outro dreno comum que afeta a eficiência de refrigeração são os revestimentos e forros para ventilação que foram removidos. “Uma das coisas mais simples de fazer é lacrar a sala”, acrescenta Joe Capes, diretor de desenvolvimento de negócios para a refrigeração da Schneider Electric (SCHN), fornecedor global de produtos de gestão de energia e serviços. ”Para evitar qualquer entrada do ar exterior por meio de portas, janelas, e assim por diante.”

Para data centers em lugares onde a umidade requer maior preocupação, é fundamental que a barreira de vapor – de plástico ou de revestimento de metal para as paredes, teto e pisos – permaneça intacta. Muitos data centers foram projetados e construídos com barreiras de vapor; ao longo do tempo, com a movimentação do equipamento, os buracos que são perfurados para acomodar os conduítes comprometem a barreira de vapor.

“Dependendo de como você quer manter a umidade em seu espaço sem perder muita energia para umidificá-la ou desumidificá-la, as condições da barreira de vapor se tornam críticas”, explica Dave Kelly, diretor de engenharia de aplicação para os produtos Liebert Precision Cooling, uma unidade de negócios da Emerson Network Power.

2- Monitorar e medir

É difícil aumentar a eficiência nas operações dos data center sem saber como o equipamento está funcionando e onde o calor é gerado. “Em muitos data centers, existe uma enorme quantidade de equipamentos de legado sem função, comprometendo a temperatura”, afirma Don Beaty, presidente da empresa de engenharia DLB Associates Eatontown, que projeta e constrói data centers.

Esse problema tem suas raízes nas instalações de TI: as pessoas de tecnologia tendem a manter o equipamento funcionando com medo de interromper as operações críticas, enquanto o staff responsável pela instalação foca nas questões energéticas. Ao instalar equipamentos de monitoramento para medir a carga e o consumo de energia, poderá identificar qualquer máquina que esteja funcionando de forma ineficiente em capacidade ou mesmo desnecessariamente.

“Digamos que cinco racks que são medidos têm utilização abaixo de 50% “, diz Beaty. “Isso aumentaria a possibilidade de considerar a virtualização desses cinco racks, ou a consolidação de uma outra maneira para reduzir o consumo de energia.”

3- Otimizar a temperatura do ar

Durante anos, os data centers têm operado sob a premissa de que quanto mais frio, melhor. Atualmente, nem sempre isso é válido. As diretrizes mais recentes da ASHRAE (Sociedade Americana de Engenheiros de Aquecimento, Refrigeração e Ar-Condicionado) recomendam temperatura do ar de até 81 graus Fahrenheit (cerca de 27 graus Celsius), mas muitos data centers continuam a funcionar em temperaturas muito frias.

4- Manutenção geral

Maximizar a eficiência de refrigeração também requer manutenção regular e, talvez, promover pequenas mudanças internas. Se um data center tem um piso elevado, certifique-se de que o espaço sob o piso é o mais livre possível.

Muitas vezes, quando a TI desconecta os cabos, deixa-os abaixo do piso onde podem inibir o fluxo de ar obrigando os ventiladores a trabalharem muito. E para reduzir totalmente o trabalho de um ar-condicionado, faz sentido deixar o cooler o mais próximo possível dos workloads, movendo as unidades ou adicionando coolers suplementares.

As unidades de ar-condicionado também não vão funcionar eficientemente se estiverem sujas. Por isso, certifique-se de limpar as trocas de calor ao ar livre e os filtros nas unidades interiores. E se um centro de dados tem janelas, cortinas de desenho ou a instalação de uma película para escurecimento podem reduzir a carga solar. Iluminação tipicamente contribui com cerca de 4% da carga total de calor de um centro de dados, diz Capes; adoção de iluminação LED é uma alternativa viável e atraente.

“É espantoso como em muitos centros de dados que eu entro em que não implementaram medidas simples e melhores práticas para melhorar a eficiência de refrigeração”, diz Capes. Seguindo apenas algumas dicas, os centros de dados podem alcançar melhorias de refrigeração perceptível.

 .

Fonte: Originalmente publicado por CIO/EUA em 28 de julho de 2011 – 07h30