fev
16
2012

HP fabricará nova linha de servidores no Brasil

A nova linha de servidores ProLiant Gen 8, anunciada esta semana em Las Vegas (EUA), terá sua fabricação iniciada no Brasil nos próximos meses. A informação foi dada por Denoel Eller, diretor da HP ESSN (Enterprise Servers, Storage & Network) para o Brasil, nesta terça-feira, 14.

O executivo não especificou quando a produção começa, mas afirmou que a comercialização da nova linha no País começa em abril, e que estes já serão equipamentos fabricados no Brasil. Os novos servidores serão produzidos na fábrica de Campinas (SP), com benefícios do PPB (Processo produtivo Básico).

Inicialmente serão fabricadas quatro famílias – DL 360, DL 380, BL 460 e ML 350 – com foco em grandes empresas. “Pelas características dos produtos, imaginamos que ele terá adoção mais rápida em setores que se preocupam com o tempo de parada, como financeiro e telecomunicações”, afirmou Eller, lembrando que, no futuro, a produção deve chegar a famílias de servidores voltados também para pequenas e médias empresas.

O processo de fabricação virá acompanhado de um forte esforço de treinamento por parte das áreas de vendas e de serviços da HP. Isso explica pelo fato de o equipamento apresentar características novas para o mercado. “Nosso desafio neste momento é provar que o que estamos falando é verdade. Teremos que mudar o mindset das áreas de TI”, disse Eller.

Por conta disso, a área comercial iniciou os treinamentos de vendas já no início de fevereiro, quando foram treinadas 260 pessoas entre profissionais da HP e de parceiros de vendas. Eller lembrou que mais 150 profissionais ainda serão treinados na abordagem de vendas dos novos equipamentos.

E o esforço não atinge apenas a área comercial, mas também a área de serviços. Luciano Corsini, country manager da HP TS (Technology Services) no Brasil, disse que cerca de 300 profissionais de sua área, entre externos e internos, deverão ser treinados. “Ao todo, acreditamos que cerca de mil pessoas serão treinadas nos próximos meses”, disse Corsini.

Corsini exemplificou a nova abordagem que deverá ser utilizada pela HP para a venda dos equipamentos. “Como os servidores são energeticamente mais eficientes, colocaremos nas mãos dos CIOs uma ferramenta que permitirá a ele posicionar a área de TI como uma facilitadora de uma nova mensagem institucional de suas empresas”, disse.

.

.

A abordagem também deverá ter um forte viés para novos projetos, uma vez que os executivos não acreditam que, neste momento, a nova geração de servidores deva ser utilizada em projetos de renovação de parques. “As primeiras vendas deverão ocorrer para atender novas necessidades dentro de nosso clientes. Não imaginamos este produto sendo trabalhado em nossa base instalado no momento”, concluiu Eller.

.

Fonte: Originalmente publicado por Convergência Digital em 15/02/2012