jul
2
2012

HP aposta em estratégia de cloud open source

A HP reiterou seu compromisso com padrões abertos de cloud computing esta semana durante o Red Hat Summit. Steve Dietch, vice-presidente de infraestrutura e soluções de cloud da HP, afirmou na ocasião que esse é o grande diferencial da oferta da empresa de Cupertino no mercado.

A estratégia da HP gira em torno de ferramentas para gerenciar nuvens híbridas, que combinam infraestrutura de TI dentro de casa com recursos de nuvens públicas. “Toda empresa vai apostar no modelo híbrido”, disse Dietch aos participantes na palestra de abertura do segundo dia da conferência, em Boston, nos Estados Unidos.

A TI tradicional, ressaltou, é homogênea, com fio e em silos. “Ela não foi desenhada para ser flexível e ágil”, afirmou. Empresas ainda não estão dispostas a colocar todos seus aplicativos em uma nuvem pública. É por isso que, prosseguiu, nuvens híbridas são o futuro da cloud.

À medida que as empresas migram para a nuvem, o legado de infraestrutura de TI não vai embora. Cerca de 1,7 trilhão de dólares será investido em TI anualmente nos próximos anos, mas quase 15% será direcionado para a nuvem, argumenta. “Enquanto todos nós estivermos nesse planeta, a TI tradicional ainda vai ser importante”, afirmou. Dietch diz que a diferença entre o HP Converged Cloud e outras ofertas no mercado é a interoperabilidade com a infraestrutura existente.

O modelo Converged Cloud, apontou, é capaz de administrar quatro camadas: nuvens públicas, privadas e híbridas, além da TI tradicional. Ele suporta múltiplos hipervisores, sistemas operacionais e hardware de fornecedores de armazenamento, de rede e servidor. Ele citou como exemplo Cisco, EMC e Dell. “Entendemos que os clientes têm investimentos já existentes”, ressaltou.

Desde o anúncio do Converged Cloud, em abril deste ano, Dietch aponta que a HP está suportando mais de 180 nuvens gerenciadas, milhares de clientes de cloud pública e cerca de 675 clientes que estão utilizando o modelo híbrido.

De acordo com ele, a interoperabilidade é realizada a partir do OpenStack que é elemento-chave na estrutura de nuvens convergentes. Usando o modelo de nuvem baseada em código aberto, diz, é possível suportar múltiplos hipervisores e sistemas operacionais. Clientes de Converged Cloud também são capazes de interagir mais facilmente com outras nuvens porque têm interface comum e aberta. “É um ecossistema”, apontou.

Na visão de Dietch para a HP destacar-se mais no mercado terá de caminhar para onde os clientes vão: usar infraestrutura existente enquanto recorre à nuvem para algumas atividades para hospedar aplicativos e servir melhor os negócios.

.

Fonte: Originalmente publicado por NETWORK WORLD/USA em 29 de junho de 2012 – 15h35