abr
16
2012

Cuidados na estratégia de cloud computing

Embora o potencial da computação em nuvem seja impressionante, dizem especialistas, o impacto e o nível de aprovação ao longo do tempo são incertos e requerem revisões frequentes da estratégia empresarial.

Nesse sentido, o instituto de pesquisas Gartner identificou cinco tendências de cloud computing que estão ganhando força e que podem se fortalecer nos próximos três anos. Para passar por essas fases com tranquilidade, as companhias devem desenhar um planejamento afinado com o novo universo.

Por exemplo, a nuvem traz uma série de benefícios, como redução de custos, maior flexibilidade e complexidade baixa, além de direcionar recursos para áreas de maior valor agregado, reduzindo os riscos.

No entanto, esses benefícios potenciais devem ser cuidadosamente examinados e comparados com os desafios e ameaças, incluindo segurança, falta de transparência, preocupações com o desempenho e a disponibilidade, restrições sobre as necessidades de licenciamento e integração. Esses problemas criam um ambiente complexo que devem ser levados em consideração ao avaliar a nuvem.

Segundo o Gartner, que a cloud híbrida é um imperativahoje. O modelo refere-se à coordenação e à combinação de computação em nuvem terceirizada (pública ou privada) e a infraestrutura interna da empresa. Ao longo do tempo, a nuvem híbrida pode resultar em um modelo unificado em que há uma cloud formada por várias plataformas que podem ser usadas, conforme necessário, com base na mudança de requisitos de negócios.

O instituto de pesquisas recomenda que as organizações tenham em mente que quando os aplicativos são executados em nuvens públicas devem ser estabelecidas diretrizes e padrões para determinar como esses elementos se combinam com os sistemas internos para formar um ambiente coerente que oferece um bom desempenho.

Ajuda de quem entende

A escolha de cloud implica na adoção de um suporte. Um integrador de serviços em nuvem (MMS) é um provedor de serviços que desempenha um papel intermediário na migração para a computação em nuvem e pode ajudar no momento pós-implementação.

O interesse no conceito aumentou no ano passado e o Gartner espera que essa tendência cresça nos próximos três anos, à medida que as empresas buscam mais serviços de nuvem sem envolver o departamento de TI.

As empresas também não devem se esquecer de migrar, na primeira oportunidade que tiverem, as cargas de trabalho de infraestrutura existente para a nuvem. Essa abordagem pode trazer benefícios quando a organização tem exigências de recursos variáveis.

No entanto, para explorar plenamente o potencial de um modelo de nuvem, as aplicações devem ser concebidas com características, limitações e oportunidades de um modelo de nuvem em mente. O instituto de pesquisas recomenda que as empresas olhem para além da migração de cargas e que elas aproveitem todo o potencial da entrevista de aplicativos no modelo.

Com o mercado de data centers aquecido, o Gartner recomenda que as organizações apliquem os conceitos de cloud no data center do futuro e invistam em infraestrutura para aumentar a agilidade a eficiência do ambiente.

.

Fonte: Originalmente publicado por COMPUTERWORLD (ESPANHA) em 16 de abril de 2012 – 07h30