fev
23
2012

Cloud computing como aliada das PMEs

A necessidade das pequenas e médias empresas em relação ao investimento em tecnologia se torna cada vez maior. Seja por conta das obrigações fiscais e legais, como o Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) e nota fiscal eletrônica ou até mesmo pela necessidade de se ter um sistema de gestão que ampare o seu crescimento em bases sólidas. Além disso, a concorrência impulsiona os investimentos em novas tecnologias e diferentes modelos de negócio.

De acordo com Marcelo Lombardo, diretor de desenvolvimento da New Age,  além desse fato, essas empresas fazem parte de um ecossistema de companhias maiores que estão engajadas em programas de qualidade e que pedem empresas com rigor fiscal, que sejam organizadas e trabalhem com dados confiáveis. “Elas preferem ter, ao invés de 200 fornecedores, cerca de 20 parceiros de negócios”. E isso fez com que o mercado de software voltasse os olhos para essa demanda. Do total de volume de negócios obtidos pela New Age, mais de 20% vem das PMEs.

Para o executivo, a solução de cloud computing tem se mostrado assertiva para a realidade das pequenas e médias empresas, apesar de ainda ser uma tecnologia nova. “A computação em nuvem torna acessível o custo das ferramentas e proporciona um alto nível de gestão”. O executivo destaca que a visão dessas empresas em relação a essa nova tecnologia diverge de acordo com o perfil e região. “As PMEs focadas em grandes capitais enxergam o cloud com mais naturalidade, assim como as empresas que têm muita gente jovem em seu corpo de funcionários. Já os administradores mais antigos ficam mais receosos em relação à segurança, pois ficam com medo de colocar informações importantes do negócio em uma nuvem”, explica.

Mas isso, na visão do diretor, tende a se dissipar nos próximos anos. Uma das principais barreiras para a adoção do cloud computing neste setor envolve a disseminação da banda larga em todos os municípios do Brasil, o que deve acontecer no próximo ano, de acordo com o programa governamental de fomento a essa tecnologia.

No entanto, o grande desafio das empresas de software nesse sentido é criar soluções simples. “É necessário pegar a complexidade dos sistemas e encapsulá-los para facilitar a utilização pelas PMEs”. Lombardo acredita que nos próximos anos 100% das pequenas e médias empresas estarão plugadas. “O aumento da concorrência irá intensificar a sua modernização tecnológica para que elas possam crescer em uma escala maior”, completa.

.

Fonte: Originalmente publicado por DecisionReport em 17/02/2012